Palavras

Letra e Música:  Pat Dugan 
 
INTRO: E 
 
  E                        A                       E         A  B 
Tantas palavras jogadas fora, que já esqueci 
 
       E                   A                            E       A  B 
Conversas fiadas, velhas piadas, já me diverti 
 
     E                       A                            E        A  B 
Palavras baratas, palavras sucatas, eu já te feri 
 
     E                        A                                E        A  B  E 
Palavras cortantes, sim arrogantes, já me entristeci. 
                                     A                E 
Mas três palavras que não posso esquecer 
 
                           B  E 
Diga hoje:  "Eu te amo". 
 
E                                A     E 
Falo de noite, e no amanhecer 
 
                          A E 
Digo hoje  "Eu te amo".   
refrão
    E                       A                       E          A  B 
Não basta pensar, precisa falar palavras mágicas 
 
     E                          A                            E         A B 
Palavras abraçam, palavras levantam vidas trágicas 
 
        E                    A                  E    A  B 
Não basta dizer precisa viver esta vida 
 
E                    A                            E   A  B 
É sacrifício, entrega a Cristo bem vivida. 
 
 
BRIDGE: 
 
E                    A                
Diga-as agora sem mais demora 
 
          E                               B 
Amanhã pode ser tarde demais 
 
E                                 A              
Mesmo sem jeito, ninguém é perfeito 
 
E                                B 
Sei que você ama demais. 

Buda

Intro: G C G D7 G C G D7 
    G                       C        G 
Imagino que seu Buda teve boas intenções 
                                 A           D7 
Expôs bem os problemas, mas não deu as soluções, 
       G                         C          G 
E, eu sei que seu Maomé a vida eterna prometeu, 
              C    G        D7             G 
Mas os ossos dele ficam no lugar onde faleceu. 
   G                   C            G 
Não foi seu Buda que morreu em seu lugar 
                             A           D7 
Não foi seu Maomé que conseguiu ressuscitar, 
     G                     C            G 
Não foi Alan Kardec que a vida eterna deu, 
            C    G    D7    G 
Pois há um só caminho—é Jesus! 
 
                         C            G     
Se disser, “Sou fiel naquilo que eu creio, 
                               A7          D7 
Todo caminho leve a Deus, só basta ser sincero”, 
     G                     C             G 
Mas se pegar a estrada do Rio pró Salvador, 
                             D7          G 
Porto Alegre não verá mesmo que sincero for... 
 
      G                C            G 
Pode ser um batista e não ter o perdão 
                            A7          D7 
Ser um presbiteriano e não ter a salvação; 
 G                                C            G 
Ser da igreja Betânia*, na assembléia se membrar, 
               C      G        D7             G   A7 
Mas se não nascer de novo, no céu não vai entrar! 
     A                     D            A 
Não foi um batista que morreu em seu lugar, 
                             B7          E7 
Nem presbiteriano que conseguiu ressuscitar, 
      A                      D           A 
Nem membro da Betânia que a vida eterna deu, 
            D     A   E7     A 
Pois há um só caminho—é Jesus!
(*Põe o nome da sua igreja) 

As Raízes

Letra: Pat Dugan  Música:  Terry Dugan 
 
   
E                                   E/D#           C#m
Encontrei-me com um velho fazendeiro; 
           E               E/D#       A 
O seu rosto enrugado pelo sol 
              E               E/D#                 C#m
Oitenta anos tem, chama-se tio Sampaio, 
              F#m                               B 
Não tem medo de nenhum temporal. 
            E                  E/D#                C#m
Perguntei qual era o seu grande segredo, 
               E               E/D#         A 
De uma longa vida cheia de vigor, 
             E             E/D#             C#m 
De uma fé tão radiante que a todos atraía, 
             F#m F#m/E         B 
Tio Sampaio me respondeu: 
        C#m
As raízes... 
 
   E                      D                  A 
Cuide bem das coisas principais, 
         E                    E/D#         C#m 
Arraigado sempre firme na Palavra do Senhor 
        F#m F#m/E  B 
Nada vai  te abalar. 
        C#m 
As raízes... 
 
            E              E/D#         C#m
Tio Sampaio me falou da sua vida 
                     E                E/D#              A 
Que quando jovem entregou-se ao Senhor, 
          E               E/D#         C#m
Dedicou-se ao estudo da Palavra, 
        F#m            F#m/E           B 
Cada dia foi crescendo seu amor. 
            E             E/D#             C#m 
Sua esposa já morreu há oito anos, 
         E                                     A 
Ele sabe que seus dias vão findar. 
             E                      E/D#              C#m 
Não importam as circumstâncias ou o vento que soprar; 
       F#m    F#m/E    B          C#m 
As raízes vão segurar; As raízes... 

Ressurgir

Intro:  G  A/G  C/G  G C D 
G                 A/G 
Pode bater minhas mãos pregar 
C/G                  G        C/D D 
Naquele madeiro, me crucificar. 
G             A/G 
A lança pode enfiar, 
     C/G                   G       C/D 
Me esconder na terra, me abandonar. 
              G F/G       C  Bm7 
 
Mas vou re -   ssurgir, 
Am7            D           G  C D7 
Força nenhuma pode me segurar. 
          G F/G       C  Bm7
Sim, vou re -   ssurgir, 
Am7          D7          G  C/D  D 
Nem a morte vai me derrotar.  
G             A/G 
Pode rir, de mim zombar, 
C/G             G     C/D  D 
De espinhos me coroar 
G             A/G 
O açoite pode me marcar, 
C/G           G         C/D  D 
O dia virá é só esperar. 
 
G               A/G 
Pode dizer que morto estou 
     C/G          G         C/D  D 
Mas logo verá que se enganou. 
G              A/G 
Pode tentar o Filho esconder, 
    C/G              G 
Que Eu sou o mesmo, todos vão ver. 
 
             G F/G     C   Bm7 
 
Porque vol - tarei 
Am7             D          G   C/D  D 
Força nenhuma pode me segurar, 
         G F/G    C   Bm7
Sim, eu vol -  tarei, 
Am7             D           G     A  C  G  C  G 
Minha igreja então eu vou levar.

O Vento

Letra e Música por Patrick Dugan 
 
      D 
O vento sopra quase sEmpre 
                                  Em 
Ouço, mas não posso ver 
De onde vEm, nEm pra onde vai; 
                                  D 
Mas o sinto Em meu ser. 
 
Muita gente não o sente 
                                      C 
SEm sentir porque não quer 
Bm                     Em 
É o vento do Espírito 
A                          
Dado sEmpre a quEm o quer. 
tabrefrão
 
F#m                 Em7 
VEm, Espírito de Deus; 
F#m               Em7 
VEm, habita hoje Em mim; 
F#m                      Em7 
Eu preciso do seu Ser, 
F#m                             Em7 
Viver quero sEmpre assim. 
            Bb        D 
(Final: Assim, assim).   
 
Interlúdio: D Em A D D C Bm A D4 D
 
     D                           
O homEm nasce neste mundo 
                               Em 
E é nascido de mulher 
Nasce da carne e do sangue 
                                         D 
O homEm nasce p’ra morrer; 
 
Mas há outro nascimento 
              C 
Que se nasce p’ra viver 
Bm                        Em 
Nascimento do Espírito 
A                                 D4 D 
Que de Deus só pode ter 

Mais artigos...

  1. O Carpinteiro
Top